• Parla Regina

CONFLITO, QUEM TEM?

Pensei em mil formas de começar a escrever sobre esse mundo de situações que se passam na minha mente neste momento, mas resolvi que poderia chamar simplesmente de "Resenha", afinal, passei uma adolescência inteira tendo que ler notícias, crônicas e livros para a partir desses, criar uma opinião "própria" em relação aos respectivos assuntos.


Nesse momento, você deve estar se perguntando: "ok, mas achei que ia ler algum texto de autoajuda"; era sobre conflito. Pois é, hoje eu me deparei com a insuportabilidade do conflito, parece estranho falar disso, mas TODOS temos conflitos, eu tenho conflito, você tem conflito, repita: "EU, TU, ELE, NÓS, VÓS, ELES, todos possuem conflitos" e tudo bem.


Ou melhor, tudo bem para quem? Algumas pessoas lidam melhor, outras preferem nem entrar em contato. Somos feitos por um sistema de significados, o que significa também dizer que somos feitos de fragmentos, todos temos várias caixinhas, tocáveis e intocáveis. Sendo assim, uma mesma situação pode ser vista de maneiras distintas por duas pessoas muito próximas, isso ocorre devido ao sistema de significação diferente que cada uma das pessoas possui.


Percebo que EU, aprendi também que eu só posso falar de mim mesma, eu me aproprio do que eu sou e das minhas opiniões, mas não tem problema você se apropriar disso e entrar junto comigo nessa, vivo tanto no automático e tanto no meu próprio umbigo, que eu simplesmente esqueço que existem PESSOAS nas relações. Acredito que isso tenha se tornado mais difícil pra mim após o início da faculdade de Direito. O Direito te ensina a ser superior, aliás, ele te ensina a ser uma fraude, porque não dá pra ser superior e isso nem seria benéfico. Não só o Direito, mas a busca incessante por dinheiro, sucesso e fama propiciam o desenvolvimento de seres rôbos que não sabem quem são, que não sabem se apropriar do que realmente é. Eu sou robô e eu não sei quem sou, não sei do que gosto, não sei do que não gosto. Frases bizarras, não? Mas sim, precisamos entrar nessas brisas às vezes para acelerarmos ou pisarmos no freio e não simplesmente, ligarmos o modo automático e "tocar" a vida.


o que queremos deixar de lição para as pessoas que nos rodeiam?

quem queremos ser?

quem somos?


Conflitos todos possuem, não se sinta privilegiado e nem abastado, nós somente reconhecemos o que somos, o que vimos ou o que já fomos um dia, saiba olhar para o outro, por mais que esse outro te irrite, com um olhar gentil de acolhimento, quem sabe você já não foi como ele, tenha certeza, poderá o ajudar.


#direito #mediação #transmediação #psicologia #conflitos #autoajuda #ou #autoconhecimento #resenha #cronica

48 visualizações0 comentário